Representantes dos BRICS reúnem-se no PTI para discutir ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo

Representantes dos BRICS reúnem-se no PTI para discutir ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo

13/05/2019

Mantido pela maior geradora de energia limpa e renovável do planeta – a Itaipu Binacional -, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) foi escolhido para sediar a partir desta segunda-feira, 13, a reunião de dois grupos de trabalho do BRICS - bloco composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. 

 

Durante a abertura do 3º encontro dos grupos de trabalho em Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo e em Tecnologias de Informação e Comunicação e Computação de Alto Desempenho, o diretor do Departamento de Promoção Tecnológica do Ministério de Relações Exteriores, embaixador Achilles Zaluar, destacou que o PTI é um centro para inovação e tecnologia na América do Sul e, com a cooperação dos BRICS, será um centro para todo o mundo. 

 

O diretor superintendente interino e diretor administrativo-financeiro do PTI, Flaviano da Costa Masnik, recepcionou as autoridades e representantes dos BRICS nesta segunda-feira. Masnik fez uma contextualização sobre a atuação do PTI, criado pela Itaipu em 2003 para dar suporte ao cumprimento da missão da hidrelétrica em promover o desenvolvimento da região. 

 

“Espero que o PTI seja um ambiente inspirador para nivelar o conhecimento sobre parques tecnológicos, com importante participação na Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), e também sobre computadores de alto desempenho”, afirmou Masnik. 

 

O embaixador Achilles Zaluar ressaltou que, entre os motivos da escolha do PTI para sediar o evento está o fato da Itaipu ser “uma das fontes de orgulho da nação brasileira”, responsável por grande parte da energia que abastece o Brasil e a maior parte do Paraguai. “Mas isso é uma conquista passada. Temos um futuro à nossa frente, e o futuro, como vocês sabem, é ciência, tecnologia e inovação, e essa é a missão do Parque Tecnológico Itaipu”. 

 

O secretário de Controle, Planejamento e Projetos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações (MCTIC), Antônio Franciscangelis Neto, comentou que, entre as discussões que estão programadas para a 3ª reunião do Grupo de Trabalho sobre Parceria para Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo, estão a organização de atividades do 4º Fórum de Jovens Cientistas, que será realizado em Campinas de 15 a 18 de setembro, e a criação de uma rede integrada de cooperação para a inovação nas áreas de computadores de alta performance e Tecnologia da Informação, com a expectativa de ser implementada ainda neste ano. 

 


Representantes dos países que compõem os BRICS seguem reunidos no PTI até a tarde desta terça-feira. Fotos: Kiko Sierich. 

 

Programação 

 

Na tarde desta segunda-feira, os representantes dos BRICS debaterão temas como parques tecnológicos, a cooperação em transferência de tecnologia e as atividades do 4º Fórum de Jovens Cientistas dos BRICS. Na terça-feira, 11, o evento tem continuidade no PTI, quando será discutida a próxima reunião do Grupo de Trabalho  sobre Parceria para Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo e os representantes dos países que compõem o bloco acompanharão uma apresentação sobre os projetos desenvolvidos no PTI. No período da tarde, o grupo fará uma visita técnica à Itaipu e à unidade de produção de biogás da usina. 

 

Sobre os BRICS

 

O BRICS é um grupo político de cooperação que teve a primeira cúpula realizada em 2009 e tem expandido suas atividades em duas principais vertentes:  a coordenação em reuniões e organismos internacionais e a construção de uma agenda de cooperação multissetorial entre seus membros. Em 2019 o Brasil exerce a presidência de turno do BRICS e tem como responsabilidade propor prioridades para o grupo e coordenar as reuniões anuais.