Empresa incubada no PTI cria aquecedores sustentáveis para aviários da região

Empresa incubada no PTI cria aquecedores sustentáveis para aviários da região

25/04/2019

Depois de dez anos trabalhando com fabricação e manutenção de aquecedores para aviários, Luiz Cesar da Silva Souza resolveu empreender na área, com a criação da empresa NotterBill. “Trabalhei de perto com avicultores, ouvindo e conhecendo as maiores dificuldades que eles passam, como ter que acordar à noite para abastecer as máquinas que, em sua maioria, precisam de lenha para funcionar”, explica.

 

Após três meses de pré-incubação, nos quais os empreendedores tiveram novas orientações sobre mercado e produto, a NotterBill foi uma das empresas selecionadas por uma banca avaliadora para ser incubada em 2019 pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio da Incubadora Santos Dumont na unidade de Marechal Cândido Rondon.

 

Sabendo dos anseios dos trabalhadores, Luiz e seus sócios, Valdemar e Eliane Notter, desenvolveram um aquecedor elétrico a base de água. “Usamos energia limpa e renovável, de menor custo em relação aos outros que existem no mercado, já que exigem queima de algum combustível. O nosso reaproveita a mesma matéria-prima durante o aquecimento e por vários períodos”.

 

Segundo Souza, o programa de desenvolvimento de negócios do Parque ajudou a ampliar a visão da empresa. “A Incubadora é nosso braço direito, nosso ponto forte. Nos ajudou a amadurecer a ideia durante a pré-incubação em 2018, e aumentou nosso conhecimento sobre mercado. E só por falar em PTI, já impacta o cliente e transmite confiança”, avalia.

 

A NotterBill está em projeto de expansão, com mais de dez unidades vendidas no Oeste do Paraná. O projeto além de beneficiar somente os avicultores traz resultados positivos para a própria região, com a geração de empregos. “Por ser uma indústria, vai precisar de funcionários, exige mão de obra. Pra nossa região, isso é fundamental”.

 

Para o diretor superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado, o suporte aos novos negócios fomenta um importante compromisso do Parque em promover o desenvolvimento das comunidades. “Estaremos em constante apoio aos ecossistemas de inovação que atendam à nossa vocação regional”, pontuou.