Da postura corporal à atualização tecnológica: Ergonomia, tema da Sipat 2019 da Itaipu e PTI, deve ser priorizada

Da postura corporal à atualização tecnológica: Ergonomia, tema da Sipat 2019 da Itaipu e PTI, deve ser priorizada

12/08/2019

O tema principal e inédito da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat) da Itaipu Binacional e do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) deste ano, ergonomia, vai muito além de questões posturais ou da avaliação de locais de trabalho, e deve ser observada em processos como, por exemplo, a atualização tecnológica pela qual a usina está passando. 

 

A Sipat teve início nesta segunda-feira, 12, e segue até sexta-feira com uma programação de palestras para trazer conhecimento e debater esse assunto. Durante a semana, também serão feitos simulados de situações de emergência na Itaipu e no PTI, e os funcionários das duas instituições poderão participar de oficinas e da Corrida da Integração. 

 

A modernização tecnológica da usina de Itaipu já está em andamento e a estimativa é que seja concluída entre 10 e 14 anos. Esse processo prevê mudanças em procedimentos, equipamentos e processos, o que resulta também em transformações nas formas de leituras, análises e interpretação de resultados. Conforme o presidente da Cipa da Itaipu, Alexandre Missael Kozerski, compreender o que é ergonomia é fundamental para essa atualização. 

 

“Para que possamos fazer essas mudanças, principalmente na fase de transição, temos que considerar as características das pessoas envolvidas com essas atividades, a fim de evitar que ocorram estresse e sobrecarga mental, e a possibilidade de falhas que possam levar a acidentes”, pontuou. A modernização da usina, de acordo com ele, é apenas um exemplo pelo qual é importante entender sobre ergonomia. 

 


O diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, falou da importância da conscientização dos funcionários sobre a segurança do trabalho. Fotos: Kiko Sierich.

 

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, destacou na abertura da Sipat, realizada no Cineteatro dos Barrageiros, que a conscientização proposta no evento deve se prolongar por todo o ano. “É uma semana que deve durar o ano inteiro. Apenas nos concentramos nesta semana para lembrar que precisamos estar atentos a tudo que diz respeito aos cuidados pessoais e com aqueles que trabalham conosco”. 

 

O superintendente de Operação da margem direita da usina, Hugo Zarate, representando o diretor-geral paraguaio, Ernst Ferdinand Bergen Schmidt, e o diretor técnico paraguaio, Luis Gilberto Valdez González, afirmou que, embora a Itaipu seja uma das empresas com um dos maiores padrões de eficiência a nível mundial, mas que a seguridade do pessoal é privilegiada ante os índices. “O mais valoroso que temos nesta empresa são os nossos recursos humanos”. 

 

O diretor superintendente do Parque Tecnológico Itaipu, general Eduardo Castanheira Garrido Alves, comentou que a Sipat é uma oportunidade para reflexão e para que os colaboradores desenvolvem a consciência da importância de evitar acidentes de trabalho e criar uma “atitude vigilante, permitindo reconhecer e corrigir condições e práticas nocivas ao ambiente de trabalho”. 

 


O diretor superintendente do PTI, general Eduardo Castanheira Garrido Alves, comentou uma das palestras que compõem a programação da Sipat 2019.

 

Entre as palestras que compõem a programação, ele destacou aquela que tratará a “Geração Z e Millennials”, uma vez que essas gerações possuem hábitos diferenciados e uma relação muito próxima com a tecnologia, o que pode gerar doenças associadas a esse comportamento, como dependência e ansiedade.